HISTORIANET

Livros

A Revolução Possivel





A revolução possível – história oral de soldados brasileiros na Guerra Civil Espanhola
Autor: José Carlos Sebe Bom Meihy
Xamã Editora
223 páginas
Preço: R$ 35,00*
ISBN: 978-85-7587-123-2
 
Este é um livro de histórias de vida. É o resultado de longas entrevistas com os últimos cinco sobreviventes entre os soldados brasileiros que participaram da Guerra Civil Espanhola (1936-1939).
Ao longo de suas trajetórias ocorreram alguns dos mais importantes episódios da vida nacional: o tenentismo, a Coluna Prestes, a chamada Revolução de 30, o movimento constitucionalista, a raiz da oposição entre comunistas e integralistas, o Levante Comunista de 1935 e a Macedada. Pela ótica das Forças Armadas, a educação militar mostra-se como escola de preparação política. Caixa de ressonância dos acontecimentos da sociedade em geral, confrontos ocorreram polarizando esquerda e direita. Esse contingente de “soldados subversivos” participou de momentos radicais que colocavam em cheque o papel dos militares na sociedade civil. Presos em 1935, muitos insurgentes organizaram-se nas cadeias e, ao serem libertados em 1937, optaram por lutar na Espanha. Os resultados dessa aventura mexeram com os destinos de quantos padeceram reconhecimento grupal.
A atuação brasileira é analisada pela ótica de experiências pessoais de soldados que, impedidos de fazer em sua terra a sonhada revolução, abraçaram a oportunidade de lutar na Espanha.
Dimensionando o papel da história oral como testemunho, episódios da vida política brasileira são articulados de maneira a propor uma abordagem diferente do papel dos indivíduos em processos políticos amplos.
As diferentes experiências da formação dos protagonistas revelam a pluralidade das procedências sociais e regionais que foram equiparadas pela educação militar.
A memória e a narrativa são materiais essenciais para a constituição desta obra que merece contemplação por sua originalidade e riqueza de detalhes.


A Guerra Civil Espanhola (1936-39) é normalmente entendida como um movimento polarizado, tendo de um lado os fascistas, nacionalistas e monarquistas, com o aopio da maior parte do exército, dos latifundiários e da Igreja Católica; e de outro os repúblicanos e diversos grupos de esquerda.
Os alemães e italianos enviaram homens, armas, dinheiro e recursos em apoio ao fascismo; os governos da França e Inglaterra assinaram um pacto de não-intervenção, e portanto impediram o envio de ajuda e armas, e fizeram vista grossa para a política de Adolf Hitler e Benito Mussolini. A União Soviética, comandada por Stalin, socorreu os republicanos com armas e dinheiro, mas não interveio diretamente.
Com a agudização do conflito, grupos comunistas de diversos países se mobilizaram e deslocaram cerca de 40 mil homens para lutar na Espanha. Foi dessa maneira que se formaram as Brigadas Internacionais.
Voluntários de 53 países diferentes participaram dos combates na Espanha, dentre eles brasileiros que chegaram no país em 1937 Os selecionados precisavam ter experiência militar; seu passado e suas convicções ideológicas eram analisados. O Brasil, oficialmente, adotou política de neutralidade frente ao conflito, numa época em que se iniciava o Estado Novo, marcado por tendências fascistas e perseguição aos comunistas.

•    Leitores do HISTORIANET tem desconto de 20% no preço de capa do livro, se comprado diretamente da Editora.
•    Mande email para vendas@xamaeditora.com.br e escreva que é nosso leitor para obter o desconto.
 

Pesquisar em
1128 conteúdos

Notícias

MASP

Passagens por Paris - Arte moderna na capital do séc. XIX

Notícias

Universidades latinas atraem poucos estrangeiros

Instituições têm melhorado sua presença em rankings internacionais, mas continua

Roteiros de Aula

Ninguém tira Zero

Província elimina nota zero para proteger autoestima de alunos

Notícias

França e Alemanha lembram 100 anos da Primeira Guerra

Presidentes Hollande e Gauck homenageiam mortos nas batalhas e destacam importân

COPYRIGHT © HISTÓRIANET INTERNETWORKS LTDA

PRODUZIDO POR

SOBRE O HISTORIANET