HISTORIANET

Filmes

Indochina

TÍTULO DO FILME: INDOCHINA (Indochine, França, 1992)
DIREÇÃO: Régis Wargnier
ELENCO: Catherine Deneuve, Vincent Perez, Linh Dan Pham, Jean Yanne, Henri Marteau. 154 min, Belas Artes/Haway.

RESUMO

No Vietnã durante os anos 30, a francesa Eliane é proprietária de um imenso seringal. Ela adota a órfã Camile, filha de um casal amigo de vietnamitas morto num acidente. A menina é educada segundo os padrões franceses e cresce se transformando em uma bela jovem.
A visita inesperada do oficial da marinha Jean Baptiste desperta a paixão de Eliane. Tempos depois, também Camile apaixona-se pelo oficial, quando em plena revolução nacionalista na década de 40, Jean Baptiste é transferido para o norte do país.

CONTEXTO HISTÓRICO

Na segunda metade do século XIX, países europeus, Estados Unidos e Japão envolveram-se numa disputa econômica resultante da Segunda Revolução Industrial, que partilhou o mundo afro-asiático. Trata-se do neocolonialismo, ou imperialismo, que representou uma saída para depressão que começava atingir a economia capitalista em 1873.
Depois de um longo período de crescimento a economia européia viveu uma crise de superprodução. Os preços e os juros caíram numa velocidade impressionante. A nova colonização visava mercados para escoar o excesso de produção e de capitais. Além do mais, a industrialização do século XIX, implicou a necessidade crescente de matérias-primas estratégicas, como o petróleo e a borracha. Essa última foi encontrada principalmente no sudeste asiático, numa região conhecida naquela época como Indochina, que hoje corresponde ao Vietnã, Laos e Camboja.
Nessa conjuntura, em 1887 a Indochina foi conquistada e submetida ao colonialismo francês. A resistência nacionalista inicia-se imediatamente com um movimento de mandarins (1885-1896), para depois da I Guerra Mundial, ser liderada por jovens revolucionários de inspiração comunista e por estudantes que retornavam da França.
A Crise de 1929 com o "crack" da bolsa de Nova Iorque, afetou toda economia capitalista, provocando o crescimento da resistência nas regiões colonizadas. Foi assim que em 1930 nasceu o Partido Comunista Vietnamita, severamente combatido pelas autoridades francesas. A derrota da França na primeira fase da II Guerra Mundial repercutiu fortemente no Vietnã e o império colonial francês se desmoronava frente ao avanço do Japão. Em maio de 1941 nascia a Frente de Independência do Vietnã (Vietminh) liderada pelo comunista Ho Chi Minh, que lutando contra o fascismo japonês e o imperialismo francês, proclamou a independência da República Democrática do Vietnã (2 de setembro de 1945), após a derrota do Japão na II Guerra.
Com o fim da II Guerra, a França, além de não reconhecer o governo de Ho Chi Minh, tenta recolonizar a Indochina, ocupando o Vietnã do Sul, Laos e Camboja. Essa nova agressão imperialista estendeu-se até 1954, quando a França derrotada retirava suas tropas e reconhecia a independência da Indochina, dividida em Laos, Camboja, e Vietnã, que no contexto da Guerra Fria dividia-se em Vietnã do Norte (governado pelo líder comunista Ho Chi Minh) e Vietnã do Sul. Esse último, com apoio norte-americano, passou a ser governado autoritariamente por Ngo Dinh Dien, que em 1955 liderou um golpe de Estado e suspendeu as eleições em 1960, desencadeando a Guerra do Vietnã.

Pesquisar em
1128 conteúdos

Notícias

MASP

Passagens por Paris - Arte moderna na capital do séc. XIX

Notícias

Universidades latinas atraem poucos estrangeiros

Instituições têm melhorado sua presença em rankings internacionais, mas continua

Roteiros de Aula

Ninguém tira Zero

Província elimina nota zero para proteger autoestima de alunos

Notícias

França e Alemanha lembram 100 anos da Primeira Guerra

Presidentes Hollande e Gauck homenageiam mortos nas batalhas e destacam importân

COPYRIGHT © HISTÓRIANET INTERNETWORKS LTDA

PRODUZIDO POR

SOBRE O HISTORIANET