HISTORIANET

Filmes

Senta a Pua!

TÍTULO DO FILME: SENTA A PUA!
DIREÇÃO: Erik de Castro
ROTEIRO: Márcio Bokel, Erik de Castro e Carlos Lorch
ENTREVISTAS: Carlos Lorch e Erik de Castro
DIRETOR DE FOTOGRAFIA: César Moraes
EDIÇÃO: Márcio Bokel, Erik de Castro e Heber Moura
MÚSICA: Eugênio Matos
ILUSTRAÇÕES DIGITAIS: Júlio Zartos
PRODUTOR ASSOCIADO: Renato Oliveira
PRODUTOR EXECUTIVO: J. A Taiul

TEMÁTICA
Senta a pua! : "Lançar-se sobre o inimigo com decisão, golpe de vista e vontade de aniquilá-lo."
Documentário que, a partir de entrevistas, imagens de arquivo, fotos e ilustrações, recupera a história do Primeiro Grupo de Aviação de Caça do Brasil, que no dia 6 de outubro de 1944 desembarcou no porto de Livorno, na Itália, para participar da Segunda Guerra Mundial. O grupo era formado por dos 49 pilotos e 417 homens de apoio.
A saga é relatada pelos próprios pilotos, que até abril de 1945, com os caças P-47 Thunderbolt, destruíram, após mais de 2550 missões, 85% dos depósitos de munição e 70% dos veículos das tropas alemãs no Vale do Pó.

CONTEXTO HISTÓRICO
O Estado Novo, a ditadura autocrática com ingredientes fascistas imposta por Getúlio Vargas no golpe de 1937, identificava-se ideologicamente com outros estados totalitários que ascenderam ao poder entre as décadas de 1920 e 1930, destacando-se a Itália de Mussolini, a Alemanha de Hitler, a Espanha de Franco e Portugal de Salazar entre outros.
Em 1939 a Alemanha invade a Polônia, iniciando a Segunda Guerra Mundial, um conflito entre os nazifascistas de um lado e as democracias liberais aliadas conjunturalmente ao governo soviético de Stálin do outro.
Apesar da afinidade ideológica do Estado Novo com o nazifascismo, Getúlio Vargas não assume uma posição no conflito mundial até 1942, quando dispostos a interceptar remessas de alimentos e matérias-primas para Inglaterra e Estados Unidos, os nazistas, sem nenhuma declaração formal de guerra empreenderam uma campanha submarina no Atlântico, na qual atacaram cinco navios brasileiros.
Com a realização da Segunda Reunião de Consulta dos Chanceleres Americanos, realizada no Rio de Janeiro no início de 1942, o Brasil formaliza seu rompimento diplomático e comercial com a Itália, Alemanha e Japão, e paralelamente ao início do processo de redemocratização do Estado Novo, declara guerra contra a Itália e a Alemanha.

Pesquisar em
1128 conteúdos

Notícias

MASP

Passagens por Paris - Arte moderna na capital do séc. XIX

Notícias

Universidades latinas atraem poucos estrangeiros

Instituições têm melhorado sua presença em rankings internacionais, mas continua

Roteiros de Aula

Ninguém tira Zero

Província elimina nota zero para proteger autoestima de alunos

Notícias

França e Alemanha lembram 100 anos da Primeira Guerra

Presidentes Hollande e Gauck homenageiam mortos nas batalhas e destacam importân

COPYRIGHT © HISTÓRIANET INTERNETWORKS LTDA

PRODUZIDO POR

SOBRE O HISTORIANET