HISTORIANET

Filmes

Os Dez Mandamentos


Direção: Cecil B. DeMille.
Roteiro: Aeneas MacKenzie, Jesse L. Lasky Jr., Jack Gariss e Fredric M. Frank, baseado nos romances Prince of Egypt, de Dorothy Clarke Wilson, Pillar of fire, do Rev. J.H. lngraham, e 0n Eagle`s Wings, do Rev. G.E. Southon, de acordo com as escrituras.
Fotografia: Loyal Griggs.
Montagem: Anne Bauchens.
Direção de arte: Hal Pereira, Waller Tyler e Albeñ Nozaki.
Figurino: Edilh Head, Ralph Lesler e John Jensen.
Efeitos especiais: John P. Fullon.
Música: Elmer Bemslein
Produção: H. Wilcoxon e Cecil B. DeMille, para Paramount . Distribuição em video: CIC
Duração: 3h42min
Elenco: Charlton Heston (Moisés), Yul Bryner (Ramsés II), Anne Baxter (Nefertiti), Edward G. Robinson (Dathan), Yvonne De Carlo (Séfora), Debra Paget (Lilia), John Derek (Josué), Sir Cedric Hardwicke (Sethi), Nina Foch (Bithiah), Martha Scott (Yochabel), Judilh Anderson (Memmel), Vincent Price (Baka), John Carradine (Abrão)

A trama: Depois de tomar conhecimenlo da profecia que previa a criação de um libertador entre os escravos hebreus, o faraó Ramsès I do Egito manda matar todos os homens recém-nascidos de mãe judia. Yochabel, no entanto, consegue salvar o seu filho, abandonando-o dentro de uma cesta nas águas do Nilo. Encontrado por Bithiah, a filha do faraó, Moisés é criado como um príncipe. Porém, assim que descobre sua verdadeira origem, dedica.se a libertar o povo de lsrael da escravidão, para conduzi-lo à Terra Prometida.

0 diretor: Cecil B. DeMille nasceu em Ashfield, EUA, no ano de 1881. Pode-se dizer que ele foi o fundador de Hollywood, tal como ela é hoje conhecida. Junlamenle com Jesse L. Lasky e Samuel Goldfish (depois Goldwyn), criou o que viria a ser a Paramount Pictures, nos arredores de Los Angeles, catalizando uma tendência iniciada por pequenos cineastas. Sua prática é conhecida pelo esmero nas produções, que vão desde fabulosos épicos históricos e biblicos até luxuosos dramas e comédias de alcova. Denlre seus longas mais famosos estão: 0 Rei dos Reis (1927), Sansão e Dalila (1949), 0 Maior Espetaculo da Terra (1953), premiado com o 0scar de melhor filme, e 0s Dez Mandamentos. Também alor e ro- lerisla, recebeu ainda um 0scar pelo conjunlo da obra, em 1950. Morreu em 1959, depois de reealizar 70 filmes.

CONTEXTO HISTÓRICO

O filme retrata importantes passagens na vida dos hebreus, que por volta de 1250 a C. conduzidos por Moisés, fogem do Egito, onde viviam na condição de escravos, para Palestina. Essa fuga é conhecida na Bíblia como "êxodo". A Bíblia relata que, depois da travessia do mar Vermelho, os israelitas vagaram durante 40 anos no deserto antes de atingirem a Palestina. No alto do monte Sinai, Deus revelou-se à Moisés, que recebeu as Tábuas da Lei (10 mandamentos gravados em duas tábuas de pedra). Acredita-se que o monte Sinai, com 2300 metros de altura, seja a montanha Jebel Musa ou "montanha de Moisés", parte de um grupo de picos no sul da península do Sinai. Ao revelar-se para Moisés, Deus teria estabelecido uma aliança com os filhos de Israel, que mesmo assim, desviaram-se da crença em um único Deus - Iavé (aquele que é) - adorando um bezerro de ouro, enquanto Moisés dialogava com Deus no alto do monte Sinai. Moisés morreu antes de ver seu povo entrar na Terra Prometida.
Essa história é conhecida sobretudo graças à Bíblia, que em sua primeira parte, o Antigo Testamento, relata os principais acontecimentos políticos e religiosos da Palestina, região mediterrânea do Oriente Próximo habitada naquela época por vários povos nômades de origem semita como filisteus, cananeus, hebreus e arameus. Esses últimos foram singularmente importantes, porque sua língua (o aramaico) era falada por todos os comerciantes do Oriente Próximo e Médio e pela grande maioria dos povos que habitavam as terras entre os rios Eufrates e Nilo.
O Antigo Testamento é uma importante fonte de informações históricas, sendo necessário contudo, muito cuidado na sua utilização, já que as diversas partes que o compõem foram escritas em períodos distintos, além da questão da linguagem bíblica ser simbólica, o que exige uma interpretação mais racional dos fatos narrados.
O contexto histórico dos hebreus e dos demais povos da região, foi marcado de uma forma geral pelo Modo de Produção Asiático, o sistema que predominou entre as primeiras civilizações da História durante a Antiguidade Oriental. Nesse modo de produção as terras cultiváveis eram propriedade do Estado ou dos deuses, sendo que os camponeses que executavam o trabalho, tinham apenas a posse coletiva. A importância da água dos rios na vida desses povos foi vital para o desenvolvimento agro-pastoril, sendo que suas civilizações ficaram genericamente conhecidas como hidráulicas ou ribeirinhas. No caso dos hebreus e demais povos da Palestina, destaca-se a presença dos rios Jordão e Orontes, que como outros rios do Oriente, permitiram a construção de diques, açudes e canais de irrigação para o ruralismo que marcou a maior parte das civilizações do Oriente Antigo.

Pesquisar em
1132 conteúdos

Notícias

França e Alemanha lembram 100 anos da Primeira Guerra

Presidentes Hollande e Gauck homenageiam mortos nas batalhas e destacam importân

Livros

O capitalismo como religião

apresenta um recorrido por ensaios do filósofo Walter Benjamin, organizado e int

Notícias

Série refaz a trajetória de líderes da Segunda Guerra

'Guerras Mundiais', que estreia no History Channel, mostra a participação de Hit

Notícias

Vou passar no ENEM

Acompanhe as orientações e dicas para enfrenar esse desafio

COPYRIGHT © HISTÓRIANET INTERNETWORKS LTDA

PRODUZIDO POR

SOBRE O HISTORIANET